Imprimir

Furto e Fraude de Energia

Questão fundamental do Setor de Distribuição, as perdas de energia elétrica, como já se infere pelo próprio nome, remetem à energia elétrica que, apesar de inserida no Sistema Interligado e na rede das Distribuidoras, não chega a ser comercializada, seja por motivos técnicos ou por motivos de ordem comercial.

Quanto às perdas por motivos técnicos, elas podem se dar por uma série de motivos; um dos principais, contudo, é por questão do aquecimento dos fios condutores de energia, em decorrência da própria passagem da eletricidade, o chamado “Efeito Joule”. Nesse quesito, portanto, a extensão das redes e a grandeza territorial de nosso país acarretam impacto ao nosso nível de perdas técnicas.

Já perdas conhecidas como perdas comerciais, em geral, apresentam duas principais modalidades: furto e fraude de energia. O furto é caracterizado pelo desvio direto de energia da rede elétrica das Distribuidoras para o consumidor ilegal, o que faz com a energia seja utilizada mas não contabilizada, levando às perdas.

No caso da fraude, contudo, o consumidor é registrado por parte da distribuidora, mas faz adulterações no sistema de fiações elétricas da sua residência/comércio/indústria - de modo que, apesar de consumir uma quantidade X de energia, só pague efetivamente por uma parte menor (fração) desse consumo, devido à fraude. É salutar que se notem as Perdas Comerciais como responsáveis por  aumentar a conta final de todos os consumidores de energia, pois a conta não paga por motivos de fraude ou furto é cobrada dos consumidores restantes. Tanto para Distribuidoras quanto para Consumidor, reduções nas Perdas Comerciais acarretam maior segurança e rentabilidade ao serviço, bem como menor valor final do preço da energia.

 Os Gráficos abaixo apresentam importantes estatísticas, elaboradas por Abradee e parceiros, relacionadas às perdas de energia: